Copo Cheio de Nada

30 Março , 2018

Copo Cheio de Nada

Existem diferentes formas de abordar a mesma realidade. Afinal, um copo meio cheio é também um copo meio vazio. Mas, importante, é que perante essas diferentes possibilidades de análise, consigamos aferir o posicionamento do observador. Para os inspetores da ASAE, o copo está quase vazio, análise que reflete a preocupação para com o consumidor e com o tecido empresarial; para o Inspetor-Geral da ASAE, tem as gotas de água suficientes para que ele próprio se mantenha hidratado; para o poder político, importante é que seja um copo, vazio ou cheio, continuará a ser recetáculo das promessas de água.
Aos nossos apelos por um reforço de meios, somaram-se agora os da Associação do Ramo Automóvel (ARAN), que veio denunciar, na Comissão de Economia da AR, a concorrência desleal praticada pelas empresas fantasmas que têm proliferado nas barbas da ASAE, incapaz de as combater. Este novo observador, veio reforçar a perspetiva da ASF-ASAE, garantindo-lhe a isenção que muitos poderiam por em causa. Não defendemos interesses corporativos e muito menos pessoais! Defendemos o interesse público, o que não se faz com promessas de inteligência artificial. Não nos tomem por idiotas!

A opinião do Presidente da Direção Nacional da ASF-ASAE, publicada no Correio da Manhã

http://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/bruno-figueiredo/detalhe/copo-cheio-de-nada