02 Mar 2019
Março 2, 2019

Medo de quê?

0 Comment

Medo de quê?

Em 2018 o PAN apresentou um projeto-lei que visava introduzir a videovigilância nos estabelecimentos de abate. O mesmo foi chumbado na Assembleia da República, tendo apenas merecido o voto favorável do próprio autor da proposta. O recente escândalo com os matadouros polacos deveria obrigar-nos a retomar essa discussão. Não é apenas o bem-estar animal, vulgarmente menosprezado, que está em jogo. É também a segurança alimentar e a saúde pública, questões que deveriam imperar sobre o fortíssimo lobby agro-alimentar.
Não foram apenas os industriais dos centros de abate que se manifestaram contra a proposta do PAN. Alguns veterinários também se manifestaram contra, argumentando que a presença de um corpo de inspeção sanitária nos matadouros seria suficiente para garantir as condições de abate. Certo é que a Polónia se rege pelas mesmas regras (comunitárias) que imperam em Portugal, o que não terá sido suficiente…
Ao invés de anunciar a apreensão de 99 kg de carne polaca (não mais do que um chispe), a DGAV deveria tranquilizar os portugueses quanto à segurança das toneladas de carnes provenientes dos nossos matadouros. O medo da videovigilância não augura nada de bom…

A opinião do Presidente da Direção Nacional da ASF-ASAE na edição de 04/02/2019 do Correio da Manhã

https://www.cmjornal.pt/opiniao/detalhe/medo-de-que