02 Mar 2019
Março 2, 2019

O selo ASAE

0 Comment

O selo ASAE

A resistência à mudança é uma característica individual de todo o ser humano. Saber vencê-la, é condição necessária ao sucesso das mudanças organizacionais que se pretendem implementar.
Internamente, no seio do corpo inspetivo da ASAE, ainda ninguém ouviu falar do “selo de boas práticas” que passará a ser aposto à entrada dos estabelecimentos fiscalizados onde não seja verificado qualquer incumprimento. No entanto, essa inovação já foi publicamente anunciada pelo Ministro da Economia, Dr. Pedro Siza Vieira. Não dissertando sobre a iniciativa em si, é de todo condenável que ninguém tenha auscultado o corpo inspetivo previamente à decisão de a implementar. Sendo algo absolutamente inovador e até contrário à essência do próprio organismo (de inspeção e não de certificação), antevê-se enorme resistência interna, pelo que se exigia um diálogo assertivo com os trabalhadores previamente à sua implementação.
Sabendo que a taxa de incumprimento se tem situado nos 18%, isto é, em 82% dos estabelecimentos fiscalizados não são detetados incumprimentos, espera-se que 4 em cada 5 estabelecimentos venham a ostentar o “selo ASAE”. Por aí se medirá o sucesso da iniciativa…
.

Bruno Figueiredo
A opinião do Presidente da Direção Nacional da ASF-ASAE na edição de 21/01/2019 do Correio da Manhã

https://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/bruno-figueiredo/detalhe/o-selo-asae?fbclid=IwAR1L8IsflmcZatttg2k-rxX-cF0jGt6X_9BTY89warO9uxUCuyYcXZs8hLc