Sexo, sexo, sexo….

1 Junho , 2018

Caro leitor, agora que consegui captar a sua atenção, alerto-o para algo mais importante: comer! Algo que, inquestionavelmente, faz várias vezes ao dia.

O Instituto Ricardo Jorge (INSA) revelou agora os dados sobre os surtos de toxinfeção alimentar que ocorreram no nosso país em 2016. Por trás de cada surto estão locais públicos, que deveriam estar sob vigilância da ASAE, onde os alimentos foram consumidos/preparados.

Os dados apresentados refletem o fraco investimento na segurança alimentar. Aumentou o número de surtos verificados e aumentou o número de indivíduos afetados. As causas repetem-se de ano para ano: tratamento térmico inadequado, matérias-primas não seguras e contaminações cruzadas, sinal de que as regras básicas de segurança alimentar não estarão a ser respeitadas. O setor HORECA tem sido um escape para muitos, que vêm no crescimento do turismo uma janela de oportunidade. O “sapateiro a tocar rabecão” é uma realidade crescente. Cada vez mais é necessária uma ASAE forte, a mesma que ficou à margem da estratégia Turismo 2027 e que definha de ano para ano. Os direitos do consumidor vão cedendo perante os interesses económicos. Mas terá que ser assim?!

A Opinião do Presidente da Direção Nacional da ASF-ASAE, publicada no Correio da Manhã.

https://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/bruno-figueiredo/detalhe/sexo-sexo-sexo