25 Abr 2019
Abril 25, 2019

Verdade incrédula

0 Comment

São já dezassete mil setecentos e trinta e sete os estabelecimentos de alojamento local atualmente registados em Lisboa. Em termos comparativos, Lisboa já superou a cidade de Barcelona em três mil estabelecimentos.
Para além de terem aprovado um Plano Especial Urbanístico para lidar com esta realidade e atenuar a pressão que o alojamento local coloca sobre a cidade, os nossos vizinhos espanhóis há muito que têm vindo a reforçar o corpo de inspeção afeto à fiscalização do alojamento local. Nos últimos dois anos praticamente triplicaram o número de inspetores, contando atualmente com cerca de cem elementos a trabalhar em exclusivo nessa área. Simultaneamente, para além de protegerem um dos seus maiores ativos (o turismo), garantem aos locais o direito a uma vivência tranquila no centro da cidade.
Em Lisboa, a ASAE, a quem compete a fiscalização dos 17 mil alojamentos registados e de mais umas quantas centenas ilegais, possui uma única brigada de dois inspetores no terreno. Esta não é uma mentira de dia 1 de abril! Antes fosse. É a pura constatação de um facto e de duas formas diferentes de abordar o mesmo problema: uns, enfrentando-o; outros, ignorando-o.

Bruno Figueiredo,

A crónica do Presidente da ASF-ASAE na edição do CM de 1 de Abril de 2019.

https://www.cmjornal.pt/opiniao/colunistas/bruno-figueiredo/detalhe/verdade-incredula?utm_medium=Social&utm_source=Facebook&utm_campaign=BotoesSite&utm_content=facebook&fbclid=IwAR0iZyg7D4hUzvGNKho1kVDc7QKzsHRKMjG8KVYZP1NgRujHUCxKk0cre2w